4 motivos para incluir exercícios de flexibilidade nos seus treinos

Bem-estar

Gostei

Os exercícios de flexibilidade são uma parte importante da nossa rotina de treinos, pois podem possibilitar a execução de movimentos mais amplos e ainda ajudam a reduzir o risco de possíveis lesões.

O que é o treino de flexibilidade?

Você provavelmente conhece o treino de flexibilidade como o momento de alongamento da sua rotina de exercícios.

De acordo com publicação da Escola de Medicina na Universidade de Harvard, o treino de flexibilidade consiste em uma série de atividades que alongam os músculos, podendo ajudar a prevenir lesões e possíveis dores que podem ocorrer como consequência do exercício(1).

As habilidades funcionais, como alcançar alguma coisa, dobrar as pernas ou se curvar também ficam mais naturais e fáceis de executar. Os exercícios para flexibilidade podem, ainda, ser uma forma de relaxar depois de uma rotina pesada de treinos.

4 benefícios dos exercícios para flexibilidade

Veja abaixo alguns dos benefícios dos exercícios de flexibilidade, mas não esqueça de conversar com um profissional de educação física antes de incluir novos exercícios em sua rotina. Vamos ficar mais flexíveis dia após dia!

1. Podem ajudar a reduzir o risco de lesões

Assim como os alongamentos, os exercícios de flexibilidade são técnicas utilizadas para aumentar a extensão do tecido conjuntivo muscular. Quanto mais alongado o músculo, melhor será a movimentação e a flexibilidade da sua articulação, o que ajuda a reduzir o risco de lesões, principalmente durante a realização de treinos mais intensos(2).

Como nossos objetivos são sempre ambiciosos, muitas vezes podemos levar nosso corpo ao limite. Alongar é um dos cuidados que podemos adotar para ajudar na prevenção de possíveis lesões.

2. Podem ajudar a melhorar sua postura e equilíbrio

Durante a nossa rotina usual de treinos, ocorre o encurtamento dos músculos, o que pode desestabilizar a postura. Os exercícios de flexibilidade ajudam a corrigir esse encurtamento e, literalmente, a colocar os músculos no lugar, melhorando a postura.

Além disso, os exercícios de flexibilidade ajudam a aprimorar a mobilidade das articulações e a fortalecer os ligamentos e tendões, contribuindo, assim, para o equilíbrio(3).

3. Auxiliam na melhora da sua flexibilidade

Certos esportes requerem que nossos corpos sejam bastante flexíveis, como ginástica, luta, natação, vôlei e futebol. Os exercícios de flexibilidade, como o próprio nome diz, ajudam a aumentar o alongamento dos músculos, melhorando a amplitude dos movimentos.

Mais flexibilidade também é importante para ajudar na prevenção de possíveis dores após o treino. Exercícios de alongamento promovem o relaxamento muscular, o que ajuda a aliviar as dores causadas pelo estresse do treinamento, além de aumentar a sensação de bem-estar e, consequentemente, o humor(4).

4. Ajudam na performance física

Um músculo bem alongado pode atingir mais facilmente sua amplitude de movimento, o que pode contribuir com a melhora no desempenho(1).

Se você corre, pratica musculação, esportes coletivos ou tênis, por exemplo, poderá ter mais facilidade para realizar os movimentos.

5 exercícios para ajudar a melhorar sua flexibilidade

Diversos exercícios podem ser incluídos na rotina de treinos para ajudar a aprimorar nossa flexibilidade. Veja alguns deles:

1. Alongamento estático

A ideia do alongamento estático é permanecer em uma posição por um determinado tempo, geralmente cerca de 30 segundos, alongando músculos e tendões. Você pode, por exemplo, esticar as pernas e tentar tocar os dedos dos pés com os dedos das mãos.

2. Alongamento dinâmico

Já no alongamento dinâmico, a proposta é fazer movimentos repetitivos e, muitas vezes, pendulares. Por exemplo, fique em pé, com as pernas afastadas, e flexione o corpo, tentando tocar uma das mãos no pé do lado oposto. Volte para a posição inicial e, em seguida, tente tocar a outra mão no pé do lado oposto. Faça o movimento de forma contínua.

3. Cachorro olhando para baixo

Algumas posições de yoga podem ser adotadas para ajudar a melhorar a flexibilidade, uma vez que trabalham o corpo de forma global. Você pode integrar algumas dessas posturas na sua sessão de alongamentos. A primeira delas é o cachorro olhando para baixo.

Essa postura de nome engraçado é uma das mais famosas dentro da prática de yoga. Funciona assim: comece na posição de quatro apoios, de cócoras, com as duas mãos no chão na mesma distância dos ombros.

Os pés ficam na distância da largura dos quadris. Levante os joelhos e incline sua pelve para o teto e para a parede de trás, mantendo seus joelhos dobrados. Com as mãos, empurre o chão para a parede da frente, como se quisesse empurrá-lo para longe de sua pelve. Mantenha a posição por alguns instantes.

4. Saudação ao sol

A saudação ao sol é mais uma postura famosa de yoga, que ajuda a alongar o abdômen e terminar a prática do dia renovado.

Deite-se de bruços no chão ou em um colchonete. Com os quadris apoiados no chão, empurre a parte superior do corpo para cima, olhando para frente. Esse movimento ajuda a alongar os músculos abdominais. Mantenha a posição por alguns segundos e, em seguida, retorne à posição inicial. Repita algumas vezes.

5. Alongamento dos glúteos

Por último, vamos fazer uma torção, um tipo de alongamento. Sentado no chão ou em um colchonete firme, estenda as pernas. Em seguida, dobre a perna direita e coloque o pé direito atrás da perna esquerda, na altura da coxa.

Direcione a parte de cima do corpo para a direita e coloque a porção de trás do seu braço esquerdo sobre o joelho direito. Mantenha essa posição por alguns segundos e repita do outro lado.

Como os benefícios de ter uma boa flexibilidade são muitos, desde ajudar a prevenir lesões e dores até aprimorar o desempenho, é importante não esquecer de incluí-los na rua rotina.

Converse com o profissional de educação física e não esqueça: estamos por aqui para tirar suas dúvidas e te apoiar ao longo da sua trajetória.

Referências

(1) Harvard Health Publishing - Harvard Medical School. Benefits of flexibility exercises. Disponível em:
https://www.health.harvard.edu/staying-healthy/benefits-of-flexibility-exercises

(2) Souza LND, Prado DSV, Rabelo EM. Lesões ocasionadas na musculação pela falta de alongamento. Revista Científica Online ISSN 1980-6957 v12, n2, 2020. Disponível em:
http://www.atenas.edu.br/uniatenas/assets/files/magazines/LESOES_OCASIONADAS_NA_MUSCULACAO_PELA_FALTA_DE_ALONGAMENTO.pdf

(3) Ministério da Saúde. Alongamento é bom antes e depois da atividade física. Disponível em:
https://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-me-exercitar-mais/alongamento-e-bom-antes-e-depois-da-atividade-fisica

(4) Alencar TAM, Matias KFS. Princípios fisiológicos do aquecimento e alongamento muscular na atividade esportiva. Rev Bras Med Esporte vol.16 no.3 Niterói May/June 2010. Disponível em:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922010000300015

  • A URL foi salva no seu clipboard.